Saints Row

Eu evito dar pitaco em como uma empresa anuncia ou deixa de anunciar os seus jogos, mas, depois de atender a uma sessão à portas fechadas de Saints Row, ver o trailer de anúncio e a reação da comunidade de que o jogo não era mais um “Saints Row”, eu não fico surpreso. Agora, se o trailer de personalização divulgado nesta semana ainda te deixar alguma dúvida se o jogo é “Saints Row” ou não, eu não sei mais o que dizer.

A apresentação de 23 minutos e o subsequente trailer revela que você pode mudar praticamente o que você bem entender do seu personagem. Você começa a personalizar o seu personagem a partir de 8 arquétipos e pode alterar tudo, incluindo o retorno dos “sliders” para deixar o seu personagem musculoso ou não, magro ou gordo. Roupa, estilo, gênero, armas, veículos, que tipo de armamento o veículo carrega e por aí vai.

Isso se estende também para a personalização do seu próprio quartel e como a sua gangue se veste, como o carro deles se comporta, como você e eles andam. A profundidade do sistema é, sinceramente, absurda e me lembra bastante o ápice da franquia, Saints Row 2 (e não venham discordar de mim, isto é, a não ser que você tenha jogado a terrível versão PC, aí eu entendo a sua frustração). Eu só consigo imaginar o que foi para a equipe implementar todos esses componentes.

Mas afinal, essa é a assinatura de Saints Row não é mesmo? Eu fiquei bem contente com o que eu vi, e junto com a ideia de poder construir a sua própria cidade, estou bastante ansioso para jogá-lo.

Vídeo de “Saints Row” mostra personalização de personagem e veículos

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.