Análise – Streets of Rage 4: O Pesadelo de Mr. X

“Ah mas não é possível, eu estava tão perto, dois estágios e eu chegava no nível 30 do modo sobrevivência! Vou tentar amanhã”. Cinco minutos depois e lá estava eu em mais uma jornada no “O Pesadelo de Mr. X”, o DLC para Streets of Rage 4 (Steam / GOG / PlayStation 4 / Xbox One / Nintendo Switch).

Admito que, quando Streets of Rage 4 saiu em 2020 ele não se tornou o meu Beat ‘em Up favorito, até então tomado pelo fantástico — porém pouco conhecido — Fight ‘n Rage. Streets of Rage 4 é um jogo muito bom, com ótimos personagens, um fantástico sistema de combo e animações de altíssima qualidade. Mas acontece que eu não tenho umas nostalgia tão grande com Streets of Rage quanto a maioria das pessoas, eu cresci jogando no PC. Além disso eu não sou daqueles de terminar o jogo uma ou duas ou três vezes na dificuldade mais alta, e a forma de progressão de liberar novos personagens era dolorosamente lenta.

Isto é, além do óbvio fato que eu era péssimo no jogo contra certos inimigos e não havia ferramenta alguma que me ajudasse. Claro que na base da tentativa e erro — muito erro — eu comecei a pegar o jeito dos combos, dos personagens (Cherry sendo a minha favorita) e continuei a jogá-lo. Primeiro na dificuldade hard, depois na dificuldade Mania e toda vez que eu olhava para uma nota “B”, “C” ou “D” eu só pensava: “diacho, como eu vou melhorar isso, o que está faltando?”

O que estava faltando era um modo de treinamento, uma das novas adições que inclusas com a atualização que acompanha “O Pesadelo de Mr. X”. O modo em si é bastante robusto, permitindo uma ótima personalização de que tipo de inimigo você deseja lutar, qual a dificuldade dele, quais ações ele pode fazer e também é uma ótima ferramenta para treinar combos.

Bom, não dá para reclamar da quantidade de personagens jogáveis em qualquer modo de Streets of Rage 4.

“Treinar combos para aumentar seu ranque no modo história e arcade?”. Bem, isso também, mas na realidade eu estava mesmo é treinando para enfrentar o incrível e brutal modo sobrevivência.

Não é de hoje que eu venho falando que todo e qualquer jogo com um modo “horda” levanta o meu interesse em instantes. Escrevi recentemente sobre isso na minha crítica sobre Boomerang X e o mesmo acontece com “O Pesadelo de Mr. X”. Uma série de arenas cada vez mais desafiadoras e com mais inimigos? Conte comigo!

Foi nela que eu aproveitei para me aprofundar não só nos sistemas de combos, mas nos três novos personagens inclusos no DLC — Estel, Max e Shiva. Dado o meu já interesse por Cherry no jogo base, eu morri de paixão por Shiva em instantes. Um personagem ágil que pode não ter tanto “dano” quanto Estel ou Max, mas que consegue cruzar uma arena em segundos e manter um bom combo.

Estel e Max foram quase que secundários por mim mais pelo seu estilo de luta do que as suas habilidades. Estel é uma personagem um quanto tanto técnica e Max não é tão atraente para mim da mesma forma que Floyd foi menos jogado do jogo base. Creio que eu não me dou bem com personagens lentos e com um moveset mais focado em agarrar os oponentes. Mas quando digo secundários, não significa que eu deixei de jogar com eles. Eu joguei com todos eles para desbloquear todos seus golpes secundários. Sim, você leu certo, “desbloquear”.

Streets of Rage 4
Segura esse combo delicioso do Shiva!

A Lizardcube e a Guard Crush retornam com um novo sistema de “grind” exclusivo do modo sobrevivência, mas desta vez muito mais agradável do que o visto no jogo base. Ao invés de se preocupar com a sua pontuação ou que nível do modo sobrevivência atingiu, você sempre irá progredir de pouco a pouco para liberar um golpe secundário. Além disso, o tempo para desbloquear cada golpe é muito mais curto. O melhor de tudo? Não senti que nenhum deles eram situacionais demais ou “supérfluos”.

Voltando para a querida Cherry, uma das suas habilidades especiais era pular e usar a sua guitarra como “arma”. Um especial muito útil nas mãos de quem manja muito bem de Streets of Rage, mas não para alguém patético como eu que sempre via seu special sendo “interrompido” por Dylan — um dos personagens que também usa um ataque aéreo. Eu juro para vocês, eu tentei entender o hitbox desse inimigo até cansar e ainda não peguei o jeito. Seu especial alternativo é deslizar pelo chão com a sua guitarra, uma ótima maneira de ou esquivar dos ataques de Dylan ou até mesmo evitar que ele saia do chão.

Uso o exemplo de Cherry pois foi uma das personagens que mais joguei no modo base, mas não tenho dúvida de que aqueles que jogam Com Axel, Blaze e Floyd também encontrarão no “Pesadelo de Mr. X” golpes secundários que se adequam melhor ao seu estilo. O carinho e a atenção dada a tudo que diz respeito ao DLC é imensa.

Pesadelo de Mr. X
Eu disse que o modo sobreviência fica difícil e eu não estava brincando.

Mas para que tudo isso, para que todo esse treinamento você se pergunta? Pois só aprendendo os nuances de cada personagem que você irá alcançar os estágios mais altos do modo sobrevivência. O que acha de lutar contra três Blazes ao mesmo tempo enquanto Mr Y aparece para enfiar um foguete na sua boca? Ou que tal dois Shivas em uma arena de lava? Prefere uma arena que tem um buraco no meio, bolas presas por correntes que podem te fazer quicar como se estivesse dentro de um pinball e ainda lança-chamas nos cantos? Pois é, isso que te espera no modo.

Mas ao invés de me desmotivar, o que o modo fez foi me incentivar ainda mais a ser melhor em Streets of Rage e Beat ‘em Ups no geral. A Lizardcube e a Guard Crush colocaram as ferramentas certas, como “boosts” exclusivos para o modo que aumentam o dano, adicionam propriedades que envenenam os inimigos seja via armas ou habilidades, e aumenta a dificuldade de um jeito ela progride quase de forma natural. Quando eu estava perto do nível 30 eu já me sentia muito mais motivado a continuar tentando do que revisitar uma das fases do modo base.

O Pesadelo de Mr. X
Ah sim, minha arena favorita: sofrimento eterno

O modo não só revitalizou Streets of Rage 4 para mim de uma maneira completa, ele me deu ótimos motivos para continuar a jogá-lo até criar bolha no dedão. (Por favor não joguem até esse ponto, não é saudável e ainda dói demais nos dias seguintes, procurem ser saudáveis. Isso sem contar que ainda tem um modo semanal para o modo sobrevivência e a dificuldade Mania+ para quem gosta de sofrer. Eu até conseguir completar algumas fases, mas as lágrimas de errar tantos golpes e apanhar dos inimigos me fez desistir por ora.

Com o “Pesadelo de Mr. X”, Streets of Rage 4 agora ocupa um local do lado de Fight ‘n Rage no meu coração, algo que eu não imaginaria falar tão cedo — e que alguns fãs mais fervorosos devem estar me chamando de “herege”, mas fazer o que. É mais do que um DLC recomendável, é um DLC essencial seja você um fã imenso de Streets of Rage ou tem um interesse geral em Beat ‘em Ups.

Streets of Rage 4: O Pesadelo de Mr. X

Total - 10

10

Uma boa seleção de personagens adicionais é a ponta do iceberg do Pesadelo de Mr.X. Se você gosta de se desafiar em um dos modos de sobrevivência mais bem refinados que já vi, ou só quer mais Streets of Rage 4 na sua vida, esse DLC é essencial na sua biblioteca.

Análise – Streets of Rage 4: O Pesadelo de Mr. X

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.