Conquest of Eo

Olha só, mais um jogo de estratégia para a minha pilha de jogos de estratégia que cada dia que passa fica mais e mais infinita. Pois é, a THQ Nordic e a Owned by Gravity (Fantasy General 2) anunciaram nesta segunda-feira (23) que “Spellforce: Conquest of Eo” estará disponível para PC via Steam, GOG e Epic Games Store a partir de 3 de fevereiro por US$29,99. Preço no Brasil ainda não foi confirmado.

“Spellforce: Conquest of Eo”, ao menos de acordo com a desenvolvedora, é menos um 4X e mais um jogo de estratégia em turnos com elementos 4X. O grande diferencial dele em relação a outros jogos do estilo é a base “móvel” que você possui. Em suma, você começa a partida controlando uma torre que pode se “teletransportar” e sua expansão territorial é relativamente limitada.

Ao invés de você dominar ou construir cidades, você irá mover a torre pelo mapa em busca de recursos que vão ficando cada vez mais escassos a medida que a partida prossegue. Outro ponto interessante é que o jogo não é só separado em turnos, mas também em dias e semanas. Ou seja, é provável que eventos ou até mesmo locais do mapa fiquem inacessíveis após um certo período – o que é uma ótima jogada para expandir as minhas chances e vontades de querer rejogá-lo.

Outras mecânicas de “Spellforce: Conquest of Eo” recaem mais para o lado tradicional dos jogos de estratégia 4X com tema “fantasia”. Você precisará pesquisar feitiços, recrutar unidades, lidar com nações independentes e obviamente derrotar os seus adversários.

De acordo com a Owned by Gravity, o jogo conta com mais de 700 quests, 100 tipos de unidades e 15 arquétipos de heróis. Um número bastante considerável para um jogo cujo pretexto é a dominação completa. Não espero que ele seja nem um pouco balanceado, mas como sua ênfase não está no multiplayer, pouco me importo.

Na pior das situações, “Spellforce: Conquest of Eo” vai servir para tirar o gosto amarguíssimo que o remake de “Master of Magic” deixou na minha boca.

“SpellForce: Conquest of Eo” sai no começo de fevereiro para PC

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.