Riftbreaker

Embora eu saiba que trabalhar junto com a comunidade pode ser, para muitos desenvolvedores uma tarefa impossível por diferentes razões, quando é possível, algo maravilhoso pode sair desta “parceria”. É bem o caso da EXOR Studios e seu game “The Riftbreaker” que nesta segunda-feira (18) ganhou seu primeiro DLC pago — “Metal Terror” — e um novo bioma.

Disponível por R$ 19,99, “Metal Terror” vem com uma nova campanha que se passa na região “Metallic Valley” – uma série de novos desafios, novas tecnologias, armas e habilidades. Ele dá prosseguimento a história do game, que não é lá essas coisas, mas serve a sua proposta, e traz novos tipos de inimigos que detonam todas as estratégias até então criadas pela comunidade para sobreviver nos mapas. Um ponto positivíssimo na minha opinião.

Mas o maior ponto positivo que eu posso dar para a EXOR Studios é como ela envolveu a comunidade em todo o processo de desenvolvimento. A desenvolvedora já vinha fazendo isso desde que o misto de estratégia / tower defense / logísticas saiu em 2021, “Metal Terror” só apresentou ainda mais a dedicação de ambas as partes para tornar o game melhor.

A atualização que acompanha “Metal Terror” — em testes pela comunidade desde meados de maio — traz a tão desejada função “conserto em massa” para reduzir o marasmo de ter que clicar em cada parte da base e iniciar reparos após um ataque, e dois itens criados pela comunidade: o Orbital Strike Cannon e o Bioscanner Turret. Ambos os itens têm um limite de uso, mas são armas poderosas voltadas para o novo bioma e quem joga o modo “sobrevivência”.

Além disso, uma nova interface de construção e uma série de ajustes para tornar os mapas anteriores de sobrevivência mais difíceis chegam junto dessa atualização. Vale apontar que a região “Metallic Valley” pode ser jogada em “The Riftbreaker” no modo “sobrevivência” sem a necessidade de comprar “Metal Terror”.

Faz meses que eu não jogo “The Riftbreaker”, e boa parte disso estava ligada justamente a essa necessidade contínua de reparar todas as construções manualmente. Ainda não parei para testar “Metal Terror”, mas só de saber que uma das minhas maiores críticas ao jogo foi solucionada, ele já está na fila de downloads. Espere impressões o quanto antes.

Por ora, fique com o trailer de lançamento de “Metal Terror”. A lista completa de alterações trazida pelo DLC e a atualização está disponível no fórum do Steam.

Novo bioma e DLC são lançados para “The Riftbreaker”

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.