Howl

Eu já vi muitas desenvolvedoras mudarem o seu estilo ao longo dos anos, mas são raras as equipes que, depois de dois adventures, decidem fazer um jogo de estratégia em turnos. A Mipumi (“The Lion’s Song” e “The Flower Collectors”) parece não temer mudanças e anunciou nessa semana “Howl”. Ele está previsto para 2023 no PC.

Mesmo com a mudança de gênero, a Mipumi não abre mão das suas raízes focadas na narrativa. A história “Howl” — inspirada por contos medievais da Europa sobre uma praga que transforma as pessoas em lobisomens —será contada por 60 missões separadas por quatro capítulos, mas o jogador poderá “intervir” nela pelas ações realizadas durante o combate. Pense na mecânica como “escrever um livro” pelos seus atos.

O estilo visual é outro ponto que me atraiu bastante em “Howl”, que vem com um misto de “desenhos rascunhados e inacabados” com uma animação simples, porém eficaz o suficiente para transmitir o efeito desejado.

Minha única grande preocupação está no seu sistema de combate que, pelo trailer de anúncio, aparenta ser um pouco simples demais para não se tornar monótono considerando o escopo do jogo. Este foi um problema que eu vi acontecer em “Pendragon” da Inkle e eu estou torcendo para que não venha ser o caso de “Howl”, ou que as minhas impressões mudem a medida em que mais informações forem liberadas.

Veja o trailer de anúncio e mais imagens abaixo:

“Howl” é o novo jogo dos criadores do adventure “The Lion’s Song”

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.