Power to the People

Quando eu bati o olho em “Power to The People” pensei, opa, mais um jogo sobre administrar uma cidade ou região sob um estado comunista / socialista. Embora essa não seja a realidade, o jogo da Hermes Interactive previsto para 8 de fevereiro no Steam ainda vem com uma proposta um tanto interessante.

Parte gerenciamento, parte construção e parte automatização, você deve administrar todo o sistema elétrico de uma cidade que está em constante crescimento. Isso significa escolher que tipo de geração de energia melhor se encaixa na cidade, quais caminhos percorrer – se eles irão ser mais sustentáveis ou não –,  redirecionar eletricidade para regiões que consomem mais energia do que outras sem que haja um apagão e explorar novas tecnologias com a árvore de tecnologias.

A versão inicial é composta de 14 missões no modo campanha, um modo sandbox e desafios semanais. E, é claro, o meu favorito, tabela de lideranças.

Minha memória pode estar falhando, mas não me recordo de nenhum jogo que deu tamanha importância para eletricidade como “Power to the People”. Claro, temos jogos como Cities: Skylines onde o elemento é essencial para a cidade, mas é um daqueles sistemas criados pela equipe da Colossal Order que só estão lá para preencher buraco.

Que mais jogos como “Power to the People” deem as caras em 2022 para mostrar a pluralidade do gênero de gerenciamento.

Gerencie a eletricidade de uma cidade em “Power to the People”

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.