Chivalry 2

Ter “perdido” por puro esquecimento todos os betas abertos e fechados de Chivalry 2 me impedem de ter uma opinião concreta já para colocar no primeiro parágrafo dessa nota. Por conta disso que me questiono se o game de “combate medieval em primeira pessoa” da Torn Banner Studios, à venda a partir de R$75,99, vai conseguir ter uma base de jogadores maior do que o mais tático “Mordhau”.

Tudo bem que comparar Chivalry 2 com Mordhau é comparar uma banana com um prato de feijão. Mordhau sempre buscou ser mais “complexo” em termos de combate, mas ao que dá a entender Chivalry 2 tenta diminuir um pouco essa diferença.

O primeiro passo é um novo sistema de subclasses, novos itens de suporte e uma maior variedade de “vozes” para aqueles que gostam de ficar berrando no início de cada partida (sim, isso também acontece em Mordhau). Isto sem contar um maior número de jogadores do que o Chivalry original e mapas tanto com objetivos como team deathmatch.

Creio que o que vá ser o “vai ou racha” de Chivalry 2 é o sistema de crossplay entre todas as plataformas. Eu nunca joguei o primeiro Chivalry no controle e embora creia que seja possível adaptar o combate dele, me pergunto se a diferença de habilidade daqueles que usam mouse e teclado não acabe ficando grande demais.

Bom, saberei em breve assim que os servidores estiverem no ar e o download da minha versão PC for concluído. Espere uma análise nossa o quanto antes.

Chivalry 2 é lançado para PC, PlayStation 4/5 e Xbox

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.