“Um dia eu vou ter uma audiência grande o suficiente para encher o saco deles sobre Gundam”, digo para mim mesmo toda vez que a Bandai Namco lança um jogo novo da série no ocidente. No fim do dia eu retorno a jogar “Gundam Breaker 3” mas isso deve mudar com “SD Gundam Battle Alliance”. Ele foi lançado nesta semana para PlayStation 4/5, Xbox, Switch e PC a partir de R$319,90 (ai meu bolso).

Apesar de não se parecer quase nada com outros jogos mais focados no aspecto ação de Gundam já que utiliza como o próprio nome já diz, o estilo “SD” — algo como modelos mais “simples” e com o tamanho reduzido ao contrário dos gunpla tradicionais que se vê por aí. Eu acho bem charmoso e carismático, mas esta é uma opinião que sempre vai dividir a comunidade.

Já no aspecto jogabilidade, “SD Gundam Battle Alliance” tem uma pegada mais action RPG focado em partidas coop onde você deve completar missões – consertar pela milésima vez a linha do tempo da série devido a outra ruptura temporal – e construir novos Mobile Suits para estágios mais difíceis.

Ainda que ele não permita todo o grau de personalização que eu gostaria, cada Mobile Suit aparenta ter armamentos diversificados o suficiente para eu querer terstar ao menos um deles por missão…e acabar com 3000 horas de jogo.

As críticas mais recentes sobre “SD Gundam Battle Alliance” apontam uma certa dificuldade “alta” quando jogado em modo solo devido a IA fraca, mas considerando que eu não lembro a última vez que eu joguei um jogo de ação de Gundam com uma IA boa, é meio que esperado.

A Bandai Namco irá expandir o jogo com 6 novas missões e 7 novas unidades jogadas. O conteúdo ainda não tem data para sair, mas está incluso no passe de temporada ou, se você está com dinheiro de sobra, na versão Deluxe do game.

Assista ao trailer de lançamento de “SD Gundam Battle Alliance”

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.