Total War: Warhammer III

Mas a Creative Assembly não dá um ponto sem nó, não é mesmo? Eu bem que achava todo o papo que estava rolando do Immortal Empires um tanto “ué, mas cadê o DLC pago que acompanha?”. Dito e feito, a desenvolvedora anunciou nesta terça-feira (19) “Champions of Chaos” que será lançado junto com o novo modo de jogo de Total War: Warhammer III em 23 de agosto. Preço no Brasil ainda não foi divulgado.

O pacote é um tanto mais “recheado” quando comparado com outros de Total War: Warhammer I e II. Ele será composto por 4 novos lordes lendários, novas mecânicas para a campanha e eles poderão ser jogados tanto no modo “Immortal Empires” quanto na campanha original “Realm of Chaos”.

Embora a Creative Assembly ainda não tenha falado todos os lordes, já foi confirmado que um deles será Azazel – representando Slaanesh. De acordo com informações publicadas no blog oficial do game, ele é um tanto versátil. No campo de batalha ele pode assumir uma posição de ataque, usar magias de apoio e cura e ainda é capaz de voar e causar terror nos seus oponentes.

Na campanha em si ele tem efeitos diplomáticos positivos com o Império, Kislev, Cathay e Bretonnia, seus vassalos se tornam imunes a ataques psicológicos e espalham corrupção. Claro que, por ser um lorde de Slaanesh, Azazel poderá seduzir as unidades.

O que me deixa mais empolgado são as mecânicas de campanha. Independente do modo de jogo escolhido, Azazel e os outros lordes ainda não mencionados estão em uma “corrida” para alcançar o “Altar of Battle” na cidade de Zanbaijin. Em decorrência dos acontecimentos de Total War: Warhammer III, o altar foi danificado e o lorde que quebrar o selo vai ter acesso a almas de soldados mortos por milênios.

Isso se traduz em uma campanha onde você – seja como Azazel ou outro Lorde do Caos do DLC – lutar para obter almas e trocar por rituais, como é visto na imagem abaixo, e explorar o mapa para encontrar pontos onde a cidade de Zanbaijin seja acessível para ter uma chance de alcançar o “Altar of Battle”.


O blog da Creative Assembly entra em mais detalhes não só sobre as novas fortalezas do caos, como as novas tropas que poderão ser invocadas com estas almas. A lista é tão grande que eu tenho até medo de colar aqui e derrubar o site.

Para quem tem mais interesse em “Immortal Empires” em si, vale lembrar que no começo de julho a desenvolvedora divulgou que facções como Be’lakor, Volkmar the Grim, Grombrindal e Helman Ghorst — sendo os três últimos vindo de Total Warhammer I e II – terão suas posições e tropas específicas. Uma ótima notícia para quem tinha que antigamente depender de mods para fazer isso acontecer.

Mas também é bom lembrar que o “Immortal Empires”, que irá unificar o mapa dos três jogos estará em fase “beta”. Não espere o melhor desempenho do mundo e uma dezena de bugs. Não culpo a Creative Assembly, unificar três jogos e tantas facções (86 lordes e 278 facções para ser exato) me soa um trabalho monumental e que ainda vai levar uns bons meses para ficar refinado. A própria desenvolvedora já comentou o que esperar do modo nos primeiros meses.

Por outro lado, ao menos ela já começou a dar os primeiros passos para algo positivo e anunciou que aqueles que possuem os “Warriors of Chaos” de Total War Warhammer I finalmente poderão desfrutar de mecânicas atualizadas assim que o pacote “Champions of Chaos” for lançado. Uma facção a menos para se preocupar em descobrir se ela está balanceada ou não para o “Immortal Empires”.

Sinceramente? Mal posso ver a hora para pôr as minhas mãos no DLC, no novo modo de jogo e ver meu PC chorar para rodar Total War: Warhammer III.

Agosto trará “Champions of Chaos” e “Immortal Empires” para Total War: Warhammer III

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.