Jade Dragon

Enquanto uma data de lançamento para Jade Dragon não é anunciada pela Paradox, a desenvolvedora divulgou nesta semana um novo trailer da expansão de Crusader Kings 2, mais especificamente sobre as funcionalidades que estarão inclusas. Ele está previsto para este ano por US$14,99.

O vídeo não traz muitas novidades para quem acompanha os diários de desenvolvimento no fórum da Paradox, mas serve como um bom ponto de partida para entender como será a inclusão da China — a principal novidade — dentro do jogo.

Ao contrário do que foi feita com a expansão Rajas of India, que adicionou novas nações para o mapa, Jade Dragon coloca a China como um “poder influenciador”. O país pode estar aberto à negócios, tomar uma posição isolacionista ou expansionista. Eventos ocorridos dentro dele, como guerra civis, também afetam a visão do país em relação aos outros e para certas culturas.

Junto com a china chega uma nova “moeda”, chamada de Grace. Obtida ao dar presentes para o imperador da China, ela pode ser usada para requisitar invasões, casamentos imperiais ou personagens especiais, como engenheiros ou estrategistas.

A expansão foi recebida de forma “morna” pela comunidade, que aponta o baixo conteúdo em relação as anteriores como o principal motivo de descontentamento. Se essa “falta de conteúdo” se concretizar, seria a terceira expansão da Paradox que pode ser considerada decepcionante. Espero que não seja, pois de desgosto já bastou Third Rome e, mais recentemente, Synthetic Dawn de Stellaris.

Veja o trailer abaixo:

Vídeo de Crusader Kings 2: Jade Dragon detalha funcionalidades

About The Author
- Colaborador para a EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.