Se você acha que a quinta vez que você terminou Half Life 2 foi a mais rápida de todas, temos más notícias. No sábado passado, dia 06/07, um grupo de sem-vidas lançou na internet o Speed Run mais curto de Half Life 2, zerando o título em menos de 90 minutos.

Para quem sabe como funcionam essas zeradas extremamente rápidas, não houve surpresa quando, logo depois de sair do trem, o jogador começou a abusar de glitches conhecidos da Source e de uma espécie de bunny-hop de costas que certamente precisou de anos para ser masterizado.

Na época que Half Life 2 era lançado, já existia o Speed Run de seu predecessor, eu me perguntava quando haveria algo a altura. Parece que a espera acabou. A propósito, uma rápida pesquisa no YouTube me diz que o recorde de Half Life 1 é de menos de meia hora. Sem mais delongas, confira o trabalho árduo do pessoal da SourceRuns abaixo:

Se você não tem 90 minutos para ficar impressionado, algumas das partes mais absurdas é o carrinho infame completamente ignorado logo no início do capítulo Coastal Highway que precisou de segundos para ser completado (41:47).

Além disso, existem algumas partes que inevitavelmente requerem o tempo do jogador, como os clássicos experimentos que dão errado no início do jogo e a defesa contra os Combines em Nova Prospect. Mas nada impede que esses momentos não sejam melhor aproveitados com algo como arte duvidosa (52:59). Lembrando que a malícia está na cabeça de quem vê. Isso inclui as dezenas de closes que as personagens femininas recebem durante as partes de diálogo.

De acordo com as informações acerca do vídeo, a versão final, composta por 200 segmentos gravados na dificuldade Hard, precisou de 600 dias de trabalho de mais de uma dúzia de jogadores. Caso tenha interesse em saber mais sobre o que você viu no vídeo, dê olha olhada na wiki da SourceRuns para uma descrição completa dos glitches usados.

Speed Run de Half Life 2 é completado em menos de 90 minutos

| Artigos, Notícias |
About The Author
- Estudante de engenharia que tem como principal hobby os jogos de estratégia competitivos e os títulos que são fáceis de entender mas difíceis de dominar. Jogo desde que um computador entrou pela porta da de casa e, apesar de já ter passado pela fase dos consoles da Sony, está claro que o PC é minha preferência insubstituível.