Procurar informação sobre Battlefield 4 é interessante, justamente porque as novas notícias podem não agradar a todos. É unânime que a imersividade da campanha parece estar impecável e que poucas coisas são mais legais que olhar pra trás e ver o prédio que você acabou sair graças a um paraquedas está caindo gloriosamente (se é que existe tal coisa). Mas então surge a notícia de que certos mapas de seu predecessor podem ser recriados; já isso pode não agradar a todos.

A DICE vem respondendo perguntas sobre o DLC Second Assault, um pacote de mapas que terá quatro fases “favoritas” do Battlefield 3. Bem como a confirmação de um exclusivo temporário para Xbox One. Foram dadas algumas dicas sobre dois desses mapas.

“Esse pacote de expansão contará com 4 mapas do Battlefield 3 mais preferidos pelos fãs,” explica a página de informações do Second Assault, “ remodelado para tomar vantagem da nossa avançada engine Frostbite 3 e aperfeiçoado para incluir novas características multiplayer do Battlefield 4.” Essa declaração decerto faz referência às maravilhas do Commander Mode que está sendo restabelecido nessa quarta edição.

Cidade 620x350px

Quando questionado em um tópico no Reddit que fala sobre o DLC, o designer de gameplay principal da DICE, Alan Kertz, mencionou que Operation Metro e Caspian Border eram favoritos, dando fortíssimos indícios de atualizações iminentes de Battlefield 4 que contam com eles.

Isso nos deixa com dois espaços a mais para preencher. Pessoalmente, os dois mapas citados também se encaixam nos meus favoritos, junto com Seine Crossing e Srike at Karkand. O ambiente urbano certamente foi o que motivou minhas escolhas. No que se refere a Battlefield, não é sempre que a série explora a dinamicidade criada por prédios e ruas, que alternam constantemente a distância do combate e transforma cada janela numa ameaça. Ah, é claro, a destruição também é muito mais interessante. Vamos esperar pra ver.

Battlefield 4 terá DLC com mapas de seu predecessor

| Notícias |
About The Author
- Estudante de engenharia que tem como principal hobby os jogos de estratégia competitivos e os títulos que são fáceis de entender mas difíceis de dominar. Jogo desde que um computador entrou pela porta da de casa e, apesar de já ter passado pela fase dos consoles da Sony, está claro que o PC é minha preferência insubstituível.