Há alguns meses atrás, fizemos a análise de Age of Wonders III, possivelmente um dos melhores games de estratégia desse ano. Agora, com o lançamento eminente da expansão Golden Realms, pudemos sentar para ver o que essa expansão trará de novo para o game.

Para quem não conhece, Age of Wonders III é uma série que mistura elementos de Might & Magic com Civilization. Você controla um herói, com ele você deve construir cidades, recrutar soldados, explorar dungeons e obter tesouros.

O game base conta com duas campanhas e você pode criar partidas entre outros jogadores. Ganha aquele que aniquilar todos os seus oponentes.

Prevista para 18 de setembro por US$ 11,99 no Steam , a grande atração da expansão Golden Realms são os Halflings. A nova raça que estará disponível conta com uma mecânica interessante, a sorte.

Quando a sua moral estiver alta, ao atacar ou ser atacado você pode gerar um efeito especial de sorte. Ao ser atacado, por exemplo, você não toma dano do oponente. Já ao atacar, pode causar dano adicional.

Expansão Golden Realms

Moral sempre foi algo importante nas batalhas de Age of Wonders III, já que um exército cuja moral está baixa sofre com menores chances de acertar um ataque, mas os Halflings tornam essa mecânica muito mais interessante.

No geral, os exércitos do Tier I ao Tier IV carecem pontos de vida, todas as unidades são muito fracas. Você tem de usar e abusar do sistema de sorte para conseguir ganhar boa parte das batalhas. Ao contrário dos Orcs, cujas unidades são praticamente esponjas gigantes, os Halflings são voltados para os jogadores experientes.

Apesar de ter muitas horas investidas, tive de rever como boa parte das batalhas em Age of Wonders III seriam travadas, tive de abusar de ataques a distância, manter uma moral alta e por aí vai.

Para ajudar isso, os Halflings oferecem algumas unidades diferenciadas, como o Jester, que consegue atordoar os inimigos com fogos de artifício. Acho que nunca usei uma magia tanto em Age of Wonders como essa.

Se você quer mesmo continuar a jogar com a sua raça favorita, porém, não tem problema. Golden Realms tem um pouco para todo mundo.

Além da campanha de três cenários, intitulada Golden Realms, a expansão adiciona uma nova condição de vitória, os Seals of Power.

Expansão Golden Realms

Esses locais do mapa quando capturados, geram uma pontuação a cada quantidade específica de turnos. Ao chegar em uma pontuação X ou Y, você ganha a partida. Por exemplo, a primeira nação que chegar a 35 pontos ganha a partida.

Quem joga os cenários aleatórios no single já vai sentir uma diferença, mas sinto que isso vai ser de grande ajuda no multiplayer. Não cheguei a testar a expansão online, mas durante a review do jogo base, as partidas se resumiam a entupir o cenário de unidades e não atacar ninguém até o último segundo.

Com os Seals of Power, os mapas começam a se tornar muito mais dinâmicos dado a ameaça constante de um jogador dominar todos os Seals. Sua expansão deverá ser mais rápida, as unidades mais bem pensadas e nada de enrolar para enfraquecer os oponentes.

Isso combate de frente aqueles stacks da morte que eu vi a AI fazer muitas vezes no mapa, algumas passagens eram praticamente impenetráveis pois haviam exércitos imensos lá.

Expansão Golden Realms

Ainda relacionado aos mapas do game, agora seis novas estruturas aparecerão no mapa, que vão do Lucky Cloverfield, onde as unidades ganham sorte até o final do turno as cidades perdidas, novas dungeons que terão um dos 50 novos itens que serão adicionados na expansão.

Infelizmente nas partidas que fiz não cheguei a ver nenhuma dessas estruturas. Vi, porém, a raça dos Nagas. Assim como as raças secundárias do jogo-base, ao capturar uma cidade deles você tem acesso ao recrutamento dessas unidades.

A raça conta com unidades como as Matriarchs, que permitem controlar a mente dos inimigos. Caso planeje jogar de Halfling, recomendo muito procurar uma cidade dessa raça. Em junção com as habilidades dos Halflings, você pode dominar as batalhas e prevenir que o inimigo se mova.

Além da expansão, Age of Wonders III ganhará a atualização 1.4, que promete melhorias na IA, mudanças nos elementais, sistema de moral e por aí vai.

Do que vimos até então, Golden Realms promete oferecer mais maneiras de se jogar uma partida de Age of Wonders III, o que é ótimo. Vamos ver, porém, se essas mudanças também tornarão o multiplayer mais interessante.

 

Expansão Golden Realms: novas maneiras de vencer em Age of Wonders III

About The Author
-

Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.