Apocalypse

A hora do “tudo ou nada” de Stellaris está mais próxima do que imaginávamos. Anunciada oficialmente no começo do ano, a expansão Apocalypse será disponibilizada em 22 de fevereiro por US$19,99. Na mesma data o game de Grand Strategy receberá a atualização 2.0.

Um dos destaques de Apocalypse é a inclusão de novas classes de naves. A Colossus, por exemplo, é capaz de aniquilar planetas. Os jogadores que decidirem por essa rota terão cinco opções de destruição: World Cracker, Global Pacifier, Neutron Sweep, God Ray e Nanobot Disperal. Cada uma delas tem um grau maior ou menor de destruição. World Cracker, como o nome deixa implícito, destruirá completamente o planeta, enquanto o Global Pacifier irá envolver o planeta em um escudo gigante e o prevenirá de ter contato com o restante da galáxia.

Já a outra espaçonave é a classe Titan, de nível 5 de tecnologia e equipadas com armas de longo alcance. Teoricamente o seu poderio de fogo é capaz de destruir um Battleship com um disparo. Para questões de balanceamento, cada jogador terá um número limitado dessas naves – sendo o mínimo uma por jogador e adicionais definidas pela capacidade militar.

A importância da data para os donos do game vêm também por conta da atualização 2.0, chamada Cherryh. O intuito da Paradox com ela é dar um novo direcionamento ao game e refinar grande parte das mecânicas. O combate terrestre terá novos modificadores, o sistema de Warscore foi alterado e foi incluso um novo tipo de decreto intitulado “campanhas” que trazem modificadores temporários a diversos aspectos do império. Para mais detalhes recomendo dar uma passada no fórum da Paradox para ler os últimos diários de desenvolvimento.

Expansão Apocalypse de Stellaris ganha data de lançamento

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.