Royal Court

Por favor desenvolvedoras, parem, mas parem nem que seja por cinco minutos de lançarem jogos ou DLCs para jogos de estratégia. Quando eu não estou escrevendo sobre Humankind, estou gastando horas em Royal Court, o recém-lançado DLC para Crusader Kings 3.

Anunciado durante a PDXCON Remixed 2021, eu já posso adiantar que a espera pelo DLC valeu e muito a pena, nem que fosse apenas pela atualização (1.5.0) que o acompanha. As mudanças radicais no sistema de culturas – permitindo que você a altere como faz a religião, enriquece muito as partidas de Crusader Kings 3 e te dá ainda mais controle sobre o seu reino / região. O retorno das posições na corte é muito bem vindo e, outra vez, reforça o aspecto “RPG” que o terceiro jogo da série visa tanto mostrar.

Entretanto, essas mudanças ainda não são nada perto do que é a incrível corte em 3D do DLC. Ela não é só mais uma mecânica “bonitinha” de Crusader Kings 3, se algo, ela sedimenta as interações entre o personagem controlado pelo jogador e o restante do mundo. Do que eu joguei até o momento, sinto que as interações são mais “reais” do que antes e os novos eventos deixam as partidas ainda mais dinâmicas e inesperadas.

O que pode não cair muito no gosto das pessoas é o sistema de artefatos / inventário. Muito como Crusader Kings 2, você é dependente de RNG para obter tais artefatos. Os mesmos podem ser obras de arte, espadas, coroas. Os mais “raros” por assim dizer são obtidos via expedições pagas pelo seu bolso, e acredite, elas são caras. Se você decidir ir nelas ao invés de enviar aventureiros, é bem provável que a maior recompensa vai ser um arranhão, mais stress, mais dor de cabeça ou morrer. É bom que o futuro do seu reino esteja seguro.

Uma pena que a corte 3D é – justificadamente – disponível apenas para reis e imperadores. Eu gosto bastante de jogar como duques e ter relações mais próximas dos meus vassalos. Royal Court até refina parte disso com o sistema de culturas híbridas e como eu posso tornar o meu jogo mais “pessoal”, mas ainda assim queria um pouquinho mais de amor para títulos menores.

Sei que eu sou a exceção quando o tema é jogar com grandes impérios nos jogos da Paradox, portanto presumo que a grande maioria dos jogadores vai adorar a expansão. E tenham certeza que a nossa crítica está bem perto de sair.

A lista de mudanças que acompanha Royal Court está disponível no fórum da Paradox.

Crusader Kings 3: Royal Court está disponível no PC

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.