Depois de meses em teste, o mod para S.T.A.L.K.E.R  – Call of Pripyat, Misery 2.0 agora está disponível.

Se você comprou Call of Pripyat durante a Steam Summer Sale e não sabe do que se trata, Misery 2.0 transforma toda a experiência de sobreviver na “Zone” algo muito mais brutal.

Dentre as diferenças, temos novas modificações para as armas, mudanças nos inimigos, novos equipamentos, itens, comidas, um sistema de dormir, mudanças nas emulsões, inimigos mais desafiadores e mudanças nos NPCs.


Ah sim, ainda temos algumas mudanças em como as facções funcionam, economia da “Zone” e outras coisinhas a mais. No início desse mês a equipe publicou um trailer que demonstra algumas de suas funcionalidades, o qual você pode ver a baixo.

Não recomendo esse mod para quem nunca jogou a série. Antes que me crucifique e fale “Mas esse mod parece tão legal!”, entenda, pode até ser interessante mas os novatos na série serão brutalmente massacrados!

Sendo assim, acho melhor o senhor dar uma jogada básica no Call of Pripyat, Clear Sky ou Shadow of Chernobyl por algumas horas para entender que a zona não é brincadeira, é #ousadia. Ou você pode muito bem ignorar qualquer aviso meu, instalar isso, ser massacrado e sair por aí dizendo que S.T.A.L.K.E.R é um lixo pois não aprendeu a jogar, a escolha é sua.

[ATUALIZADO] 

Pelo visto, as pessoas que criaram esse mod não são tao inteligentes, sendo assim, na hora de você dar unpack nos arquivos .rar, eles não se encontravam e você acabava com um jogo totalmente bugado..

Nesse caso, o melhor a se fazer é realizar o download do Misery 2.0 direto do ModDB, que já conta com os dois arquivos, instruções para instalação e o conserto de um bug com a lanterna. Vale lembrar aqueles que foram corajosos o suficiente para instalá-lo, desligar a opção Hardcore AI nas opções. Isso não facilita o jogo, vai por mim, só o deixa menos frustrante.


Misery 2.0 para Call of Pripyat é lançado [ATUALIZADO]

| Notícias |
About The Author
- Colaborador para a EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.