A Konami. anunciou nessa sexta, 6 a abertura de um novo estúdio em Los Angeles.

Essas são ótimas notícias, mas a coisa melhora para quem é fã da série Metal Gear Solid, pois este será o foco de desenvolvimento dentro do estúdio.

KONAMI_SCREENINGROOM

“À medida que os jogos entram no cenário mundial como uma das maiores formas de entretenimento, é apenas natural que ampliemos nossas operações por todo o globo”, explicou Hideo Kojima.

Para quem não sabe, as duas empresas comemoraram o vigésimo quinto aniversário da Franquia Metal Gear Solid, que tem o seu quinto título (se não contarmos os trocentos spin-offs) previsto para 2014. Anunciado originalmente no final de 2012 como Phantom Pain,  MGS V será o primeiro título a fazer uso da Fox Engine, motor gráfico desenvolvido pela Kojima Productions e que também será usado em PES 2014.

KONAMI_MAINWORKSPACE

Uma das novidades vem do fato de se poder cuidar de uma base, assim como Peace Walker. Haverá ciclos de dia e noite, uma jogabilidade mais open world, assim como outros refinamentos na franquia que para muitos era considerada “ultrapassada”.

Ainda nem foi lançado e ele ja tem sido cercado de controvérsias. Em seu Twitter, Kojima apontou o interesse que novos personagens da franquia mais sexy. Originalmente, ele usou a palavra “erótico”, que causou olhares estranhos de seus fãs, que não entenderam muito bem sua posição, principalmente em uma era onde se questiona a presença feminina e a exploração da mulher nos jogos como objetos de desejo. O personagem em questão é a Sniper “Quiet”, que você ve abaixo.

Konami

Independente de ser sexy ou não, torcemos para que MGS V traga a tão importante renovada na série, pelo menos gráficamente, é o que podemos sentir, como demonstra o vídeo da E3 2013.

Konami abre estúdio em Los Angeles

About The Author
- Estudante de engenharia que tem como principal hobby os jogos de estratégia competitivos e os títulos que são fáceis de entender mas difíceis de dominar. Jogo desde que um computador entrou pela porta da de casa e, apesar de já ter passado pela fase dos consoles da Sony, está claro que o PC é minha preferência insubstituível.